3 lições que o Campeão Mundial de Surfe ensina para se enfrentar o Futuro

souza

O Brasil anda mais para o mar que para terra… É! Um país que já atendeu pelo nome de “Futebol” hoje parece atender pelo nome de “Surfe”. Lembro que na minha adolescência surfava nas durante as férias e eventualmente nos finais de semana. Para mim apenas um hobbie, pois meu esporte era a natação. Porém, isso não me furtava de adorar surfar, e como todo adolescente acompanhar os grandes ídolos do surfe mundial.

Nos anos 80 alguns “deuses” das ondas como Derek Ho, Mark Occhipulo, Tom Curren, Tom Carroll, eram atletas venerados por todo surfista brasileiro.  Os americanos e australianos eram imbatíveis nesse esporte. Bem, hoje ELES NOS VENERAM. AGORA O BRASIL É O PAÍS DO SURFE!

“Disse Mineirinho: “Obrigado meu irmão, o meu título mundial começou com meus 7 dólares e uma prancha usada!”. Todo o tempo havia suporte ao seu lado.”

Estão aí: Gabriel Medina (Campeão do Mundo em 2014 e Campeão da Tríplice coroa havaiana em 2015), Adriano de Souza (Campeão do Mundo em 2015), os talentosíssimos Filipe Toledo, Miguel Pupo, Jadson André, Ítalo Ferreira e Wigolly Dantas. Esse é a “Brasilian Storm”, a “Tempestade Brasileira” no mundo do Surfe!

Com o Título Mundial do Surfe em 2015 de Adriano de Souza, o “Mineirinho”, podemos aprender  várias lições para o enfrentamento de um momento de “crise”, ou de um momento de enfrentamento em nossa vida para 2016.

A questão é:

O que um campeão mundial de surfe e a prática desse esporte em alto nível pode nos ensinar diante de perspectivas futuras?

Gostaria de apontar pelo menos três elementos de convergência. O primeiro elemento é o Senso de Oportunidade. Não sei se você sabe, mas quando um surfista faz parte da “Divisão de Elite do Surfe Mundial”, ou seja, dos 36 melhores surfistas do mundo do WCT – “World Championship Tour”, o desempenho técnico dele é muito semelhante ao de todos os outros competidores. Isso significa que é fundamental não só estar na onda em alta performance, mas também, é ainda mais importante conseguir “prever” aonde vai estar a onda perfeita e chegar nela antes do adversário.

Uma das grandes qualidades de nosso Adriano de SAouza é o senso de oportunidade acentuado. É o fato de observar as movimentações do campeão no “Swell” (sequência de ondulações) e vê-lo se antecipar a formação da melhor onda. Além disso, nenhum surfista rema no momento que a onda passa, e sim bem antes de sua formação.

Se você quer vencer a crise, se você pensa em realizações em 2016, não surfe em qualquer “onda”. Independente da “onda” do momento, se antecipe a sua formação. Aviste algo que ninguém ainda avistou, a veja a oportunidade que ninguém ainda percebeu. Quando a onda chegar você já estará pronto para ela.

Segundo elemento é a Melhoria Contínua. Mineirinho trabalhou 10 anos para conquistar seu título mundial. Uma das suas maiores qualidades como atleta é sua imensa dedicação em fortalecer suas manobras mais deficientes e aprimorar ainda mais suas manobras mais virtuosas. Depois de muita disciplina para aprimorar continuamente suas habilidades ele surfou em 2015 quase na perfeição. Lembre-se, se você quer chegar forte diante da dificuldade, comece a aprimorar aquilo que você faz de melhor. Ou seja, melhoria continua é fundamental para qualquer conquista. Isso fará uma grande diferença entre os iguais…

Por fim, o terceiro elemento que o atual campeão mundial nos ensina é que Ninguém Chega ao Topo do Pódio Sozinho. Ao se sagrar campeão mundial, ainda nas areias da praia de Pipeline e diante das câmeras de todo o mundo, Mineirinho lembrou que só começou a surfar pra valer quando seu irmão mais velho, com muita dificuldade, juntou 7 dólares para comprar uma prancha usada para ele. Lembrou-se do apoio incondicional da família e do seu treinador para ele chegar ao topo. A dose de esforço dos ostros ao seu propósito fez uma enorme diferença na sua conquista. Disse Mineirinho: “Obrigado meu irmão, o meu título mundial começou com seus 7 dólares e uma prancha usada!”. Todo o tempo havia suporte ao seu lado.

Podemos afirmar, observando a historia de vários dos grandes campeões que um pódio de vencedor nunca é solitário.

Quem sonha junto seu sonho, e quem ajuda a ele se realizar? Se você quer transformar seu sonho em resultado, saiba que se ninguém sonhar junto com você, tudo estará fadado ao fracasso, ao insucesso, e a não realização plena dessa aspiração.

Assim, se você é um empreendedor, se você alguém buscando transformar sonhos em realização, Mineirinho é um exemplo de quem produz vitórias diante da adversidade, conquistas diante das impossibilidades.

Você pode olhar para si agora, olhar para seu estado atual e se perguntar: Quais as minhas oportunidades? Eu posso fazer melhor o que já faço bem? Estou sozinho ou existem pessoas comprometidas com meu futuro?

Desejo a você um 2016 Campeão e para todos os teus amados!

Anúncios

Deixe seu Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s