“Zé Pereira”, a “Gorda” e a Visão de futuro…

galo

 

Cresci sabendo que o Carnaval começava no “sábado de Zé Pereira” e terminava na “terça-feira gorda. Segundo alguns historiadores, o primeiro começou a ser chamado assim ainda no Brasil Colônia, quando grupos de portugueses saíam às ruas rufando grandes tambores e anunciando o começo do reinado de Momo. Esses grupos ficaram conhecidos como “Zés Pereiras”. Já a terça-feira gorda é o último dia de carnaval antes do início da Quaresma – período de 40 dias no qual os cristãos se preparam para a Páscoa.

No entanto, com a colonização católica romana dos portugueses, segundo essa tradição, não se podia comer carne no período quaresmal, com isso, em época de inquisição era melhor não descumprir a norma e só cair nos “prazeres da carne” no máximo até a “quarta-feira de cinzas”… ou seja, a terça-feira era o ultimo dia da engorda!

Creio que o caminho da vida também é assim. Ficamos entre o anúncio dos tambores da alegria de um momento e o medo de deixar o que poderíamos fazer hoje, para o futuro… Entre o que se pode aproveitar do hoje e o que se poderia deixar para depois, sem o medo de não haver amanhã. No entanto, muitos esquecem que o futuro somos nós que promovemos. Parece que a “contradição” é que é a amiga dos “sem futuro”… Convivem com a querela do “carpe diem” versos “tempus fugit” – “aproveite o dia presente” versos “O Tempo voa”.

Sabemos que a vida é curta e queremos aproveitá-la enquanto há tempo, porém a vida tem suas “regras” e necessita de um bom planejamento. Sem planejamento não se chega a lugar nenhum… ou pelo menos não onde poderíamos chegar… O “carpe diem” sem uma visão de futuro é bom para muita gente, mas só funciona para alguns. Quem tem essa filosofia vivencial precisa de alguém por trás para bancar o seu futuro incerto, ou custear sua “quaresma imprevisível”. Viver o hoje como se não houvesse amanhã é bonito em filme, mas pode ser o maior colaborador de extinção do mesmo amanhã. A natureza pode explicar isso muito bem…

 

“Creio que o caminho da vida também é assim. Ficamos entre o anúncio dos tambores da alegria de um momento e o medo de deixar o que poderíamos fazer hoje, para o futuro…”

 

A verdade é que temos que saborear nossa alegria hoje e desejar o nosso futuro com responsabilidade, contando que a “quaresma é inevitável” sempre vem e que a terça-feira gorda da vida sempre passa. Você tem que saber aonde quer chegar daqui a dez anos; com ou sem o “Zé Pereira”…

Lembremos que a vida é feita para ser vivida, mas pode ser planejada, re-planejada, re-vivida, re-começada, re-escrita e re-conquistada. Entre o cantar do galo no “sábado de Zé Pereira” e a “terça-feira gorda” tem “carne” para todo mundo, mas entre as “cinzas” e o próximo carnaval tem muita gordura para ser queimada na busca dos nossos sonhos. Não deixe que o “aproveitar do hoje” seja sem visão de futuro, pois quem pensa só no hoje, não saberá muito sobre as manhãs ensolaradas que clareiam o futuro.

Lembro que na minha Recife mais de um milhão e meio de foliões abrem o carnaval com o bloco “Galo da Madrugada” cantando na manhã do “Sábado de Zé Pereira”: “Vem pessoal, vem moçada! Carnaval começa no Galo da Madrugada! / A manhã já vem surgindo, o sol clareia a cidade com os raios de cristal! / E o Galo da Madrugada já esta na rua saudando o carnaval!

O galo vai cantar… Aproveite o dia! Mas não tire os olhos do futuro, garanto que você vai querer estar lá…

Anúncios

Deixe seu Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s