ANÁLISE DO DISCURSO DO LULA (Técnicas de Oratória e Persuasão)

por Fábio S. Vasconcelos

Lula claramente se preparou para esse momento. Ele sabia que estava sendo um momento de memória a sua esposa Marisa, mas é óbvio que ela tinha trabalhado em seu discurso. Esse preparo é necessário para você saber o que quer dizer, mas não está necessariamente preso a um roteiro memorizado.

Ele teve como combustível a oportunidade e a emoção de sua audiência. Sua fala foi menos de revolta e muito mais de messiânismo. Ele conectou a atenção do seu público desde o início. Quando você começa um discurso, você só tem alguns minutos para prender a atenção do público, e se o seu público é de perfil sindicalista e de militância, você fala de sua indentidade como sindicalista e que nunca deixou de ser um deles…

Conhecedor da arte da retórica, Lula relembra sua jornada de trabalhador e sindicalista de forma a citar inclusive seu número de registro na carteira do sindicado, na época de torneiro mecânico, já que seu momento estava sendo proferido as portas do prédio do Sindicato dos metalúrgicos do ABC paulista. Bingo!

Os psicólogos falam sobre os princípios de aprendizado da Primazia e Recência. As pessoas tendem a lembrar a primeira e a última coisa que ouvem. Então as aberturas (e fechamentos) da sua apresentação são muito importantes.

“Foi uma mensagem consciente do que o Messias faz… Se entrega, morre e volta…”

O início de uma fala deve buscar conecxão imediata com a audiência, e Lula o fez se fazendo um, com todos. Se você quer fazer desses momentos, momentos memoráveis, inicie muito bem.

A ideia central da narrativa era “Jamais poderão aprisionar os nossos sonhos”. Ao ter como escolha cumprir o mandado de prisão, Lula tira a imagem de seus algozes como os controladores da sua liberdade, e, mostrando isso, apresenta a ideia de que é ele que continua com a autoridade sobre sua liberdade. (Ethos). Entrego-me porque quero e não porque outros querem…

Tambem lembrou de que já fora preso e que já conhece esse camiho de “injustiçado” e da dor do “pobre”.

A coragem e a falta de medo do futuro de alguém que supostamente se apresenta como Guevara, Luther King ou Mandela, estavam presentes nos contrastes persuasivos de um conteúdo recheado de afirmações de “legado”, “coragem” e “inocência”. (Logos).

Como Lula não precisava de anotações, conseguiu manter contato visual com a platéia, varrendo sua visão da esquerda para a direita e se voltando pessoalmente ao mais próximos. Ele foi firme, e um tanto quanto diplomático em sua repreenssão aos seus adversários e à imprensa, mas acima disso se fez “injustiçado” para com os injustiçados, “pobre” para com os pobres e “povo” para com o povo… Foi uma mensagem consciente do que o Messias faz… Se entrega, morre e volta…

Ele teve uma conclusão forte e apaixonada (pathos) mostando que “se não pudesse sonhar, sonharia o sonho de seus apoiadores, que se seu coração não aguentar, viveria no coração de seus seguidores” e seu fechamento foi um chamado ao “compromisso futuro” com um pensamento atribuído a uma menina anônima de 10 anos:

“Os poderosos podem matar um, duas ou três rosas; mas jamais poderão deter a chegada da primavera…”.

Por fim, analisando esse discurso, fica claro que Lula usa bem alguns dispositivos retóricos da grecia antiga como: Metáforas, Anáforas, Tricolons e Bicolons, Frases de efeito, Exageros e Rimas. Foi feito um discurso bem estruturado (Logos). Com sua jornada, suas lutas políticas bem documentadas e seu reconhecimento inter-pares, ele foi 100% crível para sua audiência (Ethos). Também falou com paixão e contou histórias de “ícone da esquerda” (Pathos).

Aristóteles o teria aprovado pela ótica do seu “Tripé da Persuasão”.

Fábio S. Vasconcelos – Treinador e Expert em Comunicação de Liderança.

Anúncios

Deixe seu Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s